Catarina

Exatamente há um ano, num hotel em Zurique, onde Neca e eu aguardávamos o voo para voltar ao Brasil, escrevei um texto sobre nossa neta Catarina, que havia ficado em Basel com seus pais Marcelo e Nêmora.

Hoje, são eles que partem do Brasil para casa, levando o bem mais precioso, que é a Catarina, que, pelo jeito, deixa de ser Nina para ser Cacá, que é mais carinhoso. Aliás, Catarina Rosa, é uma homenagem espontânea que seus pais fizeram já que a avó do Marcelo se chamava Catarina e da Nêmora, Zita Rosa.

Naquela fria noite em Zurique, escrevei: Mal posso esperar para revê-la quando ela já vai estar maior e interagindo. E, mesmo que recebamos fotos todos os dias e falemos pelo Skype, isso aconteceu. Recebê-la em nossa casa, tê-la nos braços e desfrutar de seu sorriso carinhoso e franco, não existem palavras que expliquem.

No livro de lembranças do seu 1º aniversário, eu escrevei que pensava que nunca mais meu já não tão jovem coração iria se apaixonar outra vez. Ledo engano. Diante da Catarina, ele voltou a bater mais forte e, embora o amor seja de avô para neta, o sentimento é tão intenso, reconfortante e belo, que sacode as cinzas e aviva o fogo do amor que apenas repousava.

Aqui no Brasil aconteceu a festinha do seu 1º aniversário, coincidindo com seu Batismo, comemorado com amigos e parentes, aos quais, pela sua simpatia e embora ainda bebê, a todos encantou para orgulho dos pais e avós corujas.

Aqui em casa, pela 1ª vez, a Cacá ouviu uma música gaúcha (Castelhana do Elton Saldanha e do Rui Biriva), e eu bailei com ela (Catarina Se você me ama, Me ama, Me diz…..). Pronto… Ela me via, estendia a mãozinha e se balançava. Eu então colocava a música e dançávamos até minhas costas suportarem. Ah! A dança tinha de ser comigo!! Como não amar esta criaturinha linda?

Agora ela está voltando pra casa… Resta esperar, talvez mais um ano, para, aqui ou lá, rever o amor em forma de criança que já desperta tantas saudades em quem ficou.

2016-12-23-11-14-20

Anúncios

1 Response to “Catarina”


  1. 1 Stédile janeiro 6, 2017 às 7:10 pm

    Coisa linda !!! Muito querida !!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Sou Gelmir Gutier Reche, nascido em 17 de setembro de 1950 na localidade denominada Chimarrão, então distrito de Lagoa Vermelha (Terra que espelha o povo gaúcho), casado com Marinês Müller Reche, pai de Nêmora e Amanda Müller Reche, presidente da União gaúcha de Estudantes Secundários - UGES - gestão 73/74, Advogado formado em direito em 2005 pela FEEVALE. Sou uma pessoa que luta sempre pelo que é correto. Amigo leal, ético, fiel aos meus princípios e a tudo o que me é caro. Creio no amor e saúdo a vida.
janeiro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Mais Acessados

  • Nenhum

%d blogueiros gostam disto: